Documentário “Regresso ao Campo” na RTP 1

Maio 15, 2010

Querem mudar de vida, tal como os seus pais e avós, mas têm outros valores…

Info: João Carvalho viveu onze anos em Londres. Teve êxito, mas fartou-se do frenesim citadino e dos horários das 9 às 5. Optou por uma existência mais simples. Veio viver com a mulher e o filho recém-nascido para uma casa velha que comprou na Benfeita, em Arganil. Está a reconstruir a casa pelas suas próprias mãos. Só usa ferramentas manuais, e o mínimo de cimento ou de combustíveis fósseis. O casal é vegetariano. Por isso, quando chega a hora de almoço, Claire só tem de descer às hortas abandonadas mais próximas para colher a refeição. Também já fizeram vinho e cinquenta litros de azeite. João desistiu propositadamente de uma vida com torradeiras e aquecimento eléctrico. Podia tê-la sem dificuldade, mas quer “viver com menos”, como diz. Claire e João são um exemplo de um grupo de novos rurais com crescente implantação nalgumas partes esquecidas de Portugal, como a serra da Lousã ou o barrocal algarvio. Os primeiros destes neo-rurais eram estrangeiros. Vinham de uma Europa Central então ameaçada por Chernobyl. Por cá, desde os anos quarenta do século passado que as migrações eram em direcção às cidades. Foi este êxodo que transformou Portugal num pais macrocéfalo, com um interior cada vez mais desertificado e a população concentrada no Litoral e na Grande Lisboa. Mas o mundo rural mudou muito nos últimos trinta anos. Os tractores substituíram o trabalho braçal. Hoje também há supermercados, auto-estradas, subsídios comunitários, Internet. Iniciou-se outra migração interna, a mudança para o campo dos ex-citadinos, e os geógrafos até já distinguem diferentes grupos de “neo-rurais”: os que partem por motivação ecológica, os que na reforma regressam à terra natal, aqueles que se dedicam ao tele-trabalho, e até os desempregados por causa da crise… São algumas dessas pessoas que o documentário vai encontrar. “Valorizam o seu próprio tempo e modos de vida mais solidários “ – explica a geógrafa Teresa Alves – “e vão à procura de actividades em equilíbrio com a natureza. Também são pessoas que têm uma cultura de território e que buscam um lugar específico onde possam ser felizes”.

Um documentário de Paulo Silva Costa, com imagem de Rui Lima Matos, edição de João Gama, sonorização de Luís Mateus e produção de João Barrigana

RTP 1 | Hoje às 21h00 |

Spot Regreso ao Campo


“Banda Sonora de Uma Revolução” na RTP 2

Maio 14, 2010

Um filme com significado, energia e poder

Titulo Original:«Sountrack for a Revolution»

Info: Conta a história do movimento pelos direitos civis americanos, através da sua poderosa música, canções de liberdade que os manifestantes cantaram em piquetes, em reuniões de massa, e em celas que lutavam por justiça e igualdade.

RTP 2 | Hoje às 23h39 |


Documentário “Apocalipse” na RTP 2

Maio 9, 2010

Uma visão diferente da história contada através de imagens de época

Titulo Original: “APOCALYPSE – AGGRESSION”

Info: Apocalipse conta a história da Segunda Guerra Mundial através dos olhos de quem a experimentou: tantos soldados no campo de batalha, ou civis que fogem dos grandes chefes. Estratégia Militar e testemunhos da convivência diária nesta série de documentários originais, compostos exclusivamente de imagens de arquivo e construídos como um fresco de cinema.


“Memórias de um Rio – Avieiros, os Nómadas do Tejo” em exibição no Teatro Sá da Bandeira

Maio 6, 2010

O documentário “Memórias de um Rio – Avieiros, os Nómadas do Tejo” prémio especial de Lusofonia do 10º Festival Internacional de Cinema e Vídeo de Ambiente, CineEco 2004 vai estar em exibição no Teatro Sá da Bandeira, no dia 6 de Maio, às 21h30. A sessão de cinema integrada no 1º Congresso Nacional da Cultura Avieira que vai decorrer em Santarém e Salvaterra de Magos de  7 a 9 de Maio, vai contar a presença do realizador Francisco Manso para uma conversa com o público.

Sinopse: Desde o final do séc. XIX, que gente da Praia da Vieira de Leiria, fugindo aos Invernos rigorosos do mar, procurando no Tejo o seu sustento (numa altura em que o peixe, principalmente o sável, abundava naquelas águas), estabeleceu-se gradualmente nas suas margens, aí tendo criado uma comunidade – os AVIEIROS.

Info: Este documentário é o registo audiovisual do percurso desta comunidade única, desde o seu aparecimento, observado com o contributo do ponto de vista dos seus últimos representantes vivos. Alguns deles são verdadeiras preciosidades. Estão rijos, têm bem presente a memória do que viveram, do que os seus pais passaram, da dureza da pesca, do sofrimento, da dificuldade extrema em educar os filhos. São eles a conduzir a história, a falar do passado, a relatar-nos o que era ser AVIEIRO.

Santarém | Teatro Sá da Bandeira | 06/Maio/2010 | 21h30m | Entrada Gratuita |


Dia do Documentário na RTP 2

Abril 24, 2010

A partir das 22h30 de sábado, dia 24 de Abril, até às 22h00 do dia seguinte ligue-se à estação dos documentários

Info: Entre 24 e 25 de Abril, a RTP2 orgulha-se de apresentar vinte e quatro horas de documentários portugueses. Documentários produzidos em Portugal, que não esgotam os muitos filmes documentais que a RTP2 tem encomendado e exibido nos últimos quatro anos, mas que são uma amostragem da polifonia do cinema documental em Portugal hoje. A partir das 22h30 de sábado, dia 24 de Abril, até às 22h00 do dia seguinte ligue-se à estação dos documentários. Entre estreias e documentários a não perder, tome nota do que preparámos para si.

Spot Dia D na RTP 2


Documentário “Geração 68” na RTP 2

Abril 16, 2010

Simon Brook relembra como o ano de 68 mudou o comportamento de toda sociedade ocidental…

Titulo Original:«Générations 68»

Info: Nos finais dos anos 60, uma revolução varreu o mundo. Greves estudantis abalaram a Europa e a América Latina. O engajamento político e social contaminou a música, o cinema, o teatro e as artes plásticas, rompendo as barreiras dos estilos até então consagrados. O comportamento sexual derrubou tabus.O figurino acompanhou as mudanças, com a invenção da mini-saia por Mary Quant. Enquanto os hippies proclamavam o império da paz e do amor livre, entretanto, a Guerra do Vietname continuava ceifando vidas. O dramaturgo e ex-presidente, Vaclav Havel, o cineasta Milos Forman, o artista Ed Ruscha, o fotógrafo William Klein, o actor Dennis Hopper, o director de teatro Peter Brook e outros, contam como foi viver aquele período único e inesquecível.

RTP 2 | Hoje às 23h38 |

Générations 68


Documentário “O Sabor da Despedida” na RTP 2

Fevereiro 27, 2010

A vida selvagem em vias de extinção e a construção da Barragem do Baixo Sabor

Info: Portugal prepara-se para perder o seu último troço de vida selvagem. Em Trás-os Montes, o Rio Sabor, vai deixar de correr naturalmente até ao Douro. A construção da Barragem do Baixo Sabor muda para sempre o equilíbrio natural da região. Conheça as espécies e as memórias condenadas no altar do progresso energético e prove connosco o sabor da despedida.

RTP 2 | Hoje às 21h08|

A não perder…

Spot “O Sabor da despedida”